macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Felicidade



Ao me ver assim, com os olhos cheios de luz, o riso solto, as sobrancelhas leves, os cabelos brilhantes, como a correr pelos campos, querendo abraçar o vento, é porque estou feliz.

Felicidade não veio para escrever mentiras, no corpo e na alma.
Nada é tão verdadeiro como a felicidade!

Ao me ver assim, com o olhar encontrado, na disponibilidade dos dias, e as mãos apertando a alegria, é porque ela está dentro de mim.

Então caminho confiante, passos largos pela vida, entre sonhos saudáveis.

Ofegante, como a primeira brisa da primavera!

A felicidade cura qualquer doença!



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 29/05/2016


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras