macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Imagens

Foi-se ela
A mais doce entre todas elas.
Um bailado de anjos tristes
Entristeceu a terra

Não existe uma palavra que descreva
A ausência da mulher que é única.
É como se a vida fosse construída
De silencio e dor

Deixaste-me como uma folhagem
Sob uma rajada de vento!

Amiga, onde irei agora?
Não tendo os teus passos
Para acompanhar as tardes fugidias
Por onde iam os sonhos
Encontrar as noites enciumadas
À nossa presença

Quando, um fio de natureza
Tecia a irmandade do vento?




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 16/04/2015
Alterado em 16/04/2015


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras