macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Devassa



Uma pitada de arte
Na argila dos teus seios
Se estão em minhas mãos
Devassas

Devassando as intimidades
Com o pincel dos dedos
A nervura das mãos
No teu colo quente
Urgente em me ter

Quando atrais meus olhos
O corpo inteiro é nave
Pronta para navegar
Misterioso mar sem fim

Este ser que se move
Feito de marfim e pérolas
Habita as galerias
Enfeita com alegorias
Meu viver



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 03/11/2014


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras