macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Moratória



Quero uma moratória!
Um tempo para decidir sobre alguns fatos, um destino para a minha vida. Um novo amor, talvez.

Se não for feliz. pedirei mais um periodo, e assim, sucessivamente, até recompor os meus sonhos, encontrar os meus ideais.
Um amor desgastado, seu e meu, tem pouco valor na balança do coração.

Acho sensato buscar um porto seguro para os meus afetos, meu viver, de qualquer maneira que puder ser, um bom viver.

Vejo uma fênix nos meus sonhos, curiosamente, sinto a liberdade rondando as manhãs e me convidando à noite, para o carnaval.

A vida não vale nada, sem a espectativa de seguir em frente para mais uma batalha, e ir batalhando, caindo e levantando entre lágrimas e sorrisos.

Exijo uma moratória, um momento de calmaria para redirecionar minha vida!

Passar bem, pelo mal que temos feito um ao outro,

Até breve, ou para sempre!



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 05/12/2013


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras