macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Arrependimento



Tenho mágoas por não ter amado
Até me confundir com a amada
Até perder as rédeas do destino
E em fanatismo, criar um universo

Deixei a vida fugir entre as mãos
Para saciar as invenções humanas
O vazio me ensinava a acreditar que o vazio
Iria preencher a aridêz dos homens

Amar até perder os sentidos
Amar tudo aquilo que precisa ser amado
Aquilo que pulsa no coração da terra
Tudo que é vida, respiro e sonho

Aquilo que definitivamente vale a pena amar
Até perder o caminho de casa




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 07/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras