macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Beba-me


Beba-me como se vinho fosse
Capaz de te embriagar
E te conduzir feliz, além,
Para muito além de mim

Para os canteiros da terra
Onde florescem rosas virgens
Capazes de abraçarem
Meu sonho ao sonho teu

Como se etéreos fôssemos
E de amor nos bastassemos
No germinar das plantas
Ou nos desenhos do horizonte

Alma e corpo
Vida e morte
Da terra nasceremos uva
No vinho ressuscitaremos .


Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 01/07/2011
Alterado em 17/10/2011
Áudios Relacionados:
BEBA-ME - Madalena Gomes


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras