macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Momentos


A vida me estremece
A morte, doce tormento
Sou o momento que agita
Alegre passagem do vento

E como água marinha
Nas mãos do lapidador
Perco metade de mim
Pra mostrar meu esplendor

Hoje prometo relâmpagos
Raios, trovões, ventanias
Vou estufar as cortinas
E acordar as Marias

Pelas janelas floridas
Pelo olhar de nos dois
Vou te amar ternamente
Hoje, amanhã e depois .



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 26/04/2011


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras