macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

A mulher de quarenta e cinco anos

Eu gosto de apreciar as mulheres de quarenta e cinco anos,
nos mínimos detalhes.
Pelos binóculos da minha alma;
Mais o misticismo de ser homem,
Que vê mistérios no incenso raro
E na solidão das catedrais!

Pois que, a mulher de quarenta e cinco anos,
É um terço de meninice,
Outro tempo de namorada,
Mais um pedaço de fruta madura;
Inda, a mulher de cinquenta anos que vai chegar.
Abrindo outro ciclo esplendoroso, do complemento geral,
Que faz a mulher, a dama de honra mais bela,
Dos jardins de Deus.

Nos traços destas mulheres,
( As de quarenta e cinco anos ),
Existe um travo de desconfiança,
Amores que se resolverão,
Despertamento de esperanças,
Uma vontade de se dar,
A santidade purificada,
Muitos delírios ( Delirantes ),
Por um fulgurante amor!

"Pelas vivências infantis, as danças de roda,
Rodando os seus modos de dançar!
"Dos tempos de namorada, a languidez dos sonhos
E uma preocupação que turva os olhos,
Quando o olhar se torna amante!

Dos quarenta e cinco prá diante, ( já é licor! ).
A mulher licorosa,
Quer apurado paladar,
Para se deixar degustar:

Por um cavalheiro audaz, mas caprichoso!
Que conhece as idades,
As pontes e os atalhos,

Para conduzir um grande amor!




                         "Fica acordado, que toda mulher,
                         Tem o dever, e o sagrado direito,
                       de descontar 20% dos anos vividos,
                   Quando bem cuidada ou está apaixonada!"
                          ( Código amoroso Napolitano )
                                   - Século XIV -





Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 05/04/2008
Alterado em 01/02/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras