macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Poema lírico



Gosto destes dias calmos que me dás.
Até o hálito fresco da manhã parece mais perfumado.
Tudo é brilho à luz do sol,
E em cada flor nasce uma primavera.

És irmã dos pássaros e das nascentes,
És o que eu não sei definir com palavras.

Quando estás perto de mim,
Tenho a certeza da felicidade.
És as noiva e o altar
Dos meus sonhos.

As noites mortas em que eu não dormia,
Ficaram para trás como velhas catedrais.
Sonhos antigos não me atormentam mais,
Se estás em mim.

Tu és como a primeira estrela do amanhecer,
A que anuncia o sol e a alegria das crianças.
Aquela que dança alegremente,
Nos salões secretos do meu coração.




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 19/11/2018
Alterado em 19/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras