macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Canção inesperada



Ontem eu estava
Sorrindo a cada passo eu estava
Dançando o grande baile eu bailava
Como um Bandoneon

Ontem eu dançava
Dançava feito um Querubim
E eu te esfregava em mim
Assim como promessa de amor
Amor que não chegasse ao fim

Ontem com um gesto
Um gosto de carícia eu estava
Nos braços de alguém eu ficava
Como uma joia rara eu brilhava
No meio do salão

Ontem eu girei
Como um pião danado rodei
No palco incendiado eu pisei
Com sapatilhas brancas dancei
O baile de uma vida eu dancei

Desesperado
Com os pés dilacerados dancei
Com a alma despedaçada eu chorei
Pra me esquecer de ti



Jose Balbino de Oliveira



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 04/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras