macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Bastava



Não vou terminar o meu curso de viver.
Mesmo que eu viva cem anos, estarei começando as primeiras lições.
Não sei porque tanta complicação, tanto estudo, tanto tempo gasto,
em busca daquilo que eu não conheço, e que não me interessa.

Bastavam, os lambaris e as cachoeiras, os córregos de agua limpa,
a mata virgem e o canto dos periquitos, as jaqueiras e os laranjais,
e estrelas piscando dentro da noite.

Bastavam as coisas simples dos meus, dos que me antecederam,
os sorrisos, os abraços. Aquilo que faz felicidade.
Bastavam as coisas singelas do menino que trago comigo.

Bastava ser criança pela eternidade afora.









Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 26/12/2017
Alterado em 26/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras