macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Triste



Não sinto mais prazer
Em escrever versos
Se não estás aí.

Como escrever versos
Para serem levados pelo vento
A lugar algum?

Meu alvo era o seu coração!

O destino dos meus dias,
Eram os seus braços fortes.
Bosque em que escondia
Meus medos.

Seu cheiro de floresta
Dos cedros do Líbano
E dos laranjais em flor,
Se foram no vento da tarde.

Os sonhos perderam-se das minhas noites.
Onde me abraçar com o sono,
Se não mais te encontro
No começo da estrada?

Ainda agora,
Vigiei seus olhos na fotografia,
Pareciam perdidos
Como duas pérolas embaçadas.

Musa distante e fria,
Não mais pronunciarei palavras de amor!








Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 23/08/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras