macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Inquietações



Acontece vida,
Que eu não te conheço.
Sei que pulsas nas minhas artérias,
sei dos meus olhos que enxergam
o sol e a negritude da noite,
mas não percebo a luz e a escuridão
que me habitam. Não percebo.

Somos dois estranhos abraçados
na paisagem do tempo.
Nos amamos e nos odiamos,
pelos abraços e tropeços do caminho.

Às vezes sou grato, pelo muito dos meus dias,
e flores adornadas de sereno, em meus jardins.
De outra feita, vejo a terra cheia de ossos,
e ando por florestas de árvores ressequidas.
Sou imagem de um deserto, árido
de muitos sonhos desfeitos.

Porque nos amamos e nos odiamos tanto?
Tenho a sua indiferença em minhas mãos,
e a rebeldia bate em meu peito.
Eu te pedi para estar aqui?

O que queremos um do outro, na solidão cósmica?





Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 14/08/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras