macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Pelos meus trapinhos



Por certo, o que não me deixa engordar, não é puramente a vaidade, a pança dilatada, a trilha do infarto, o medo da impotência, o diabetes mellitus, e o resto que acompanha o sobrepeso.

O que me faz jejuar, são os meus ternos bem talhados, de tecidos nobres, as camisas de seda impecáveis que minha mãe costurava pra mim, e algumas dezenas de calças de muito bom gosto.

O que me faz ignorar muito alimento, a bem da verdade, é a falta de dinheiro para compor outro guarda roupa.
Amo minhas roupinhas adquiridas com sacrifício, e costuradas com muito carinho, e andar mal vestido, balançando o traseiro, não faz o meu estilo de vida.

Portanto, sou uma espécie de escravo dos meus panos, e tenho um saudável desprezo - Saudável - por muita comida.

Eis o pequeno detalhe de um homem, que mantem o seu peso desde os dezoito anos, e não pretende se afastar dele, nunca mais!




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 03/02/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras