macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Uns olhos de mel



Sabe moço, os olhos dela eram uns olhos de mel.
A mulher apaixonada tem uns olhos de mel.
Seu corpo é leve, fácil de abraçar. Flutua nos seus braços.
Tudo dela te pertence. Quando ela ama, é sua, inteira!

Pensa outras coisas, trabalha, mas a sua maior alegria, é imaginar-se, em amor, nos braços do amado.

Inventa mundos, navega pelo universo!

Sabe moço, já tive uma mulher assim. Voava nos seus braços, para lugares que só o amor nos leva. O lugar onde tudo floresce.
Onde a vida vira fantasia.

O amor liberta o homem, e faz leve a alma da mulher!




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 25/01/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras