macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Canção de lembrar



Houve um tempo em que ser feliz
Era mais simples que a felicidade
Não havia escassez de sonhos, noites mágicas
E manhãs de sol

As ave Marias cantarolavam no céu
E havia uma imensa igreja no infinito
Era maior que a minha esperança e a tua
Inda pequena pra guardar a fé

As avenidas resplandeciam namorados
E nenhuma tinha maior esplendor
Casais iam, outros voltavam
Num dez pra lá, dez pra cá

Amiga, lembra das varandas
Quando a tarde ia abraçando a noite
Das flores despencando nos lençóis
Do teu perfume perfumando o meu?

Amiga, lembra o tempo da felicidade
O tempo eleito de se ser feliz
Quando os meus passos mediam os teus passos
Meu coração ia grudado ao teu?



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 22/12/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras