macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Amor recolhido


De ilhas desertas, é feito
O coração do homem
Que nunca amou.
Nestas ilhas não nascem flores,
Não proliferam pássaros,
Nada existe que não seja
Solidão.

O coração do homem que não ama,
É ocupado por tédio
E desesperança.
Os dias atropelam outros dias
E nada muda de lugar.
A esperança não germina
Tudo é desolação.

Cabeça baixa, ombros encolhidos
O amor recolhido é frágil,
Feito bolhas de sabão.




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 27/10/2016
Alterado em 27/10/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras