macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Intimamente teu
      Não me recuses
      Esta canção
      Guardo comigo
      Dentro do coração

      A orquestra
      Ja começou
      Bom bailarino
      Eu sou

      Fui pelo mundo
      Pra te esquecer
      Só estou vivo
      Pra te viver

      Eu aprendí
      Como bailar
      Sou bailarino
      Pra ser teu par

      Quero estar perto
      Corpo em teu corpo
      Perdidamente
      A te adorar

      Pás de deux
      Voce e eu
      Intimamente
      Teu .-


       ***************


       AMORES

       Comigo entre as coxas
       Contigo entre os dentes
       Amores bravios
       E tão indecentes

       A gente se ama
       Como um furacão
       Ou igual a fome
       Procurando o pão

       Eu sou teu espinho
       Tu és minha flor
       Se estamos juntos
       Brincando de amor

       A vida é um palco
       Eu sou teu ator
       Nós somos a arte
       De fazer amor .-


       ***************

  
        DOIS ESPELHOS


        Eu tenho dois espelhos
        Presente dos amores
        De dois adoradores
        Que foram meus senhores
        Refletem minha vida
        Expõem minhas dores
        Eu tenho dois espelhos
        Eu tenho dois senhores

        Eu tenho dois espelhos
        Só um me faz serena
        Me torna até amena
        Me deixa até feliz
        Olhando neste espelho
        Pareço adolescente
        Descubro a delinquente
        Que existia em mim

        O olho do outro espelho
        Parece uma armadilha
        É ele que me humilha
        É ele que me expõe
        No ângulo exato
        Me deixa distorcida
        Me deixa corrompida
        Mostrando o que restou

        Eu tenho dois espelhos
        Tem um que é generoso
        É ele que me engana
        Eu fico bem assim
        O outro é rancoroso
        O outro é tão ruim
        Me mostra como eu sou
        Nunca gostou de mim.-


        ***************      


         ESTA MINHA LOUCURA


         Só pra ti eu me fiz
         Tão feliz
         Me arranjei
         Com cuidados sutis
         Me refiz
         Remocei

         E só pra te agradar
         Vou usar seu perfume
         E no canto do bar
         Seu lugar vai estar
         Vazio
    
         Quando voce chegar
         Vou te olhar, vais sorrir
         Vais pedir o meu beijo
         Vou beijar, vou fingir

         Se a sua boca sangrar
         Ante a fúria de um beijo
         Pensa que é saudade
         È ternura, é desejo

         Se hoje sou bem melhor
         Bem maior meu desprezo
         Com afagos me vingo
         E xingo a mim mesmo

         Mas se voce chorar e jurar
         Que o amor não morreu
         Esta minha loucura
         Vai dizer que ainda sou teu.-


          ****************


          VOCÊ NEM LIGOU


          Vê a vida
          Escorrendo lá fora
          Escoando entre os dedos
          Nosso amor

          Olha o tempo
          Se esvaindo em nada
          E deixando na estrada
          Minha dor

          Tantos beijos
          Guardei nesta boca
          E queria te dar
          Meus eternos momentos
          Pra voce me amar

          Dos meus braços
          Fugiu o perfume
          Que o vento enviou
          Vai chegar o meu fim
          E voce nem ligou.-


          ***************


          DE BEM COM DEUS


          Lábios de sal
          Beijos de sol
          Na boca da nova estação
          Meu coração escancarado
          Se rende pra mais um verão

          Mel da tua boca
          Cândida e louca
          É andar de bem com deus
          Beijos gulosos, escandalosos
          Enfeitam os lábios teus

          Cheiram jasmins
          Nossos jardins
          E estou desperto
          Pra outras manhãs
          Meu coração, bi-sensual
          Tem a alegria de um carnaval.-


           ***************


           OS AMANTES


           Os amantes querem tudo
           Todo bem que há no mundo
           Toda paz, toda alegria
           A poesia, as canções

           Primaveras coloridas
           As carícias escondidas
           Delirantes violinos
           Dons divinos dos ciganos

           Os amantes suplicantes
           Querem tudo em instantes
           Guardam todos os segredos
           Se consomem em seus medos

           De outonos isolados
           Seus cigarros mal tragados
           O silencio desolado
           Dos olhares mal amados

           Os amantes dissonantes
           Se harmonizam por instantes
           Quando a voz é sufocada
           Embargada de perdões

           A saúde, alaúdes
           A eterna juventude
           Numa nau que segue aflita
           Infinita de paixões.-


           ***************


          
        
          

          
Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 07/07/2007
Alterado em 26/07/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras