macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Dedicatória


Ao ser mais encantador
Que estacionou no planeta
Dos meus braços.
Que anoitece e amanhece
Em mim

Gratia plena por te cantar
Nos meus versos simples
Com afeto e gratidão

Vieste como uma valsa
Numa cantiga de vento
E se esqueceu de voltar

Como mãe, mais que amiga
O seu sorriso me enternece
A sua brisa é que faz girar
Os meus moinhos

Carregas nas mãos manhãs de paz
Alegrias que nunca serão esquecidas
És como arvore cheia de frutos
Uma plantinha coberta de flores



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 04/05/2015
Alterado em 04/05/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras