macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Entranhas



Arranca um pedaço de mim
pra colar no seu corpo
Faça um enxerto cruel
Feito de amargura
Não há que ter que explicar a loucura
A vida é um poço de mágoa
Um favo de mel
Deixa um lugar pra ternura
Onde eu possa ficar
Com o meu sonho acanhado
E possa olhar
Sua dor consumindo as entranhas
De um amor que morreu
O meu corpo rasgado
Afogado no seu




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 30/12/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras