macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Fuga



A minha vida é muito longa
Vou andando e vou deixando
Meus pedaços pelo caminho
Os meus sonhos no amanhecer

Há o momento em que o céu
Despeja em mim suas estrelas
Quando me olhas, mesmo sem querer
E por querer, de amor me ilumino

E de seguir os versos dos teus passos
Como quem segue a luz da própria vida
Às vezes surge um cansaço à toa
Fico desnudo em plena avenida

Se delicado, o coração se abrisse
Eu não queria esta ilusão constante:
Que a esperança não coubesse em mim
E a felicidade nunca depender de ti




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 24/11/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras