macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Oferenda


Não me queiras mal
Se eu não carrego versos,
Belos versos entre as mãos
É tão difícil o verso
De fazer feliz o coração

Mesmo assim, aceite-os
Creia, me sentirei feliz
Se o pronunciares entre sílabas
Como uma cantiga de amor

Entre lágrimas, não!
Não gosto de ver lágrimas
Nos olhos da mulher
Mulher é feita de risos
Da primavera exata
Da essência que gerou
A flor

Aceite a oferenda
Deste coração simples
Que permitirá nele, sempre
A morada da humildade

Nestes pequenos versos
Estou a dar para ti
O melhor de mim .



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 14/10/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras