macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

encantamento



Cara mia
Como és formosa
A lua mais bela
Não tem a beleza tua

As flores ao sereno
Não tem a suavidade de tuas mãos
Nem me embriagam mais
Que o perfume dos teus beijos

Se me deres o jardim dos teus abraços
Não me importarei com a morada na eternidade
A infinitude não vale um só minuto
Do teu colo encantado em que me deito

Ando desenfreado
Para acompanhar os teus passos
Um, dois, tres luares carrego
Para dormir nos teus braços




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 24/11/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras