macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

A amada



Ha de ser assim
Ingênua e solene
Envolta de nuvens e sol
Feita de tristezas e risos
Ha de ser lágrimas e danças
E dançar como Eurídice
Ao doce olhar de Orfeu

Ha de ser humilde como a hera
Abraçando o muro de um castelo
Onde descança uma princesa morta
Num leito de musica e saudade

Ha de ser passarinho e borboleta
E a alegria de todas as crianças

Ha de deitar raízes, flores,
E frutos no meu caminho
Ha de ser tudo, ha de ser sempre
A minha amada



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 12/07/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras