macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Livre



Não me tens porque não sou
Nada além de um corpo
Uma imagem colada em teus olhos
Uma sombra que se agarra em tua sombra
Em silencio e nada

Nada me escravisa e te escravisará
Pois não sou teu e não serás.
minha, em qualquer espaço

Não há parafusos no corpo
Na alma não existem amarras
Não me tenhas como teu
Se não és minha

A matéria é escorregadia
Como a vida, e o sonho escorre
Por entre os dedos
Como o dardo atirado
De um rochedo .




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 30/09/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras