macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Patética



Ontem o Janeiro foi embora
Somente hoje me dei conta
Das abafadas tardes, e infindáveis noites
Começa outro mês como outro qualquer

Era mesmo Janeiro?
Ou o meu coração se perdeu dos Janeiros?
Que não veio com as tardes de sol
(tardes alegres, quero dizer)
Tardes que faziam tremer o verão

Tenho alguns Janeiros na alma
Carimbados, guardados em pedaços
Despedaçados quem sabe, em sonhos
Que me rondam as silenciosas madrugadas

Quando o sono me arrasta para noites insones
Como a querer mostrar os meus dias felizes
Me abraço em Janeiros, me agarro em Janeiros
Para eu nunca desistir de mim

É quando tenho a impressão de um sorriso
E muitos sorrisos sorrindo nas praças,
Na chuva, nos parques, nos jardins
Nos ornamentos da juventude em flor
Cada qual mais sorridente
Mais meus e mais teus
Maior que tudo aquilo que passou .




Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 04/02/2012
Alterado em 05/02/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras