macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Não murcharão as flores



Não murcharão as flores
Por mais que seja outono
Brancas nuvens de inverno
Não murcharão as flores

Se estiveres junto de mim
Não deixarás, não deixarei
Abriremos as portas das casas
E construiremos os jardins
Com a ajuda dos homens
E a lealdade dos amantes

Porque as moças precisam de flores
No silencio casto das alamedas
Para perfumarem seus beijos
Quando estão enamoradas

Tambem as santas precisam
Das flores para seus altares
As mulheres tristes, desencantadas
Precisam de muitas flores

Se estiveres junto de mim
Por mais que derretam
As geleiras da alma
Unidos decifraremos
O código dos jardins

E se o amor é primavera
Ela virá das flores
Dos ninhos, dos pássaros
E suavemente irá florir
Nos braços teus .



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 14/07/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras