macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Beba-me


Beba-me como se vinho fosse
Capaz de te embriagar
E te conduzir feliz, além,
Para muito além de mim

Para os canteiros da terra
Onde florescem rosas virgens
Capazes de abraçarem
Meu sonho ao sonho teu

Como se etéreos fôssemos
E de amor nos bastassemos
No germinar das plantas
Ou nos desenhos do horizonte

Alma e corpo
Vida e morte
Da terra nasceremos uva
No vinho ressuscitaremos .


Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 01/07/2011
Alterado em 17/10/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:
BEBA-ME - Madalena Gomes


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras