macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Inesquecíveis manhãs


Gosto dos dias de sol
Gosto dos dias entre nuvens
Gosto outro tanto
Das noites de chuva

Chuva que acorda o jardim
E odora um pedaço da noite
A varanda da minha casa
Minha imaginação que caminha

Chuva mansa, chuva de cidade
Que vem fustigar memórias
Os antepassados amores
O suspiro de tantas dores
A vontade de estar vivo
E de morrer um pouco

E a certeza de querer ouvir
Musica antiga em orgão
O vento e a goteira
Na poeira dos ancestrais

E quando amanhece a manhã
O cheiro do café rompe o dia
Seus passos navegam com direção:
Estas manhãs são inesquecíveis





Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 09/01/2011
Alterado em 12/01/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras