macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Página do meu livro imaginário



Sobre a página
Do meu livro imaginário
Uma rosa e um punhal
Dançam compassados
Bailados esquecidos

Havia também, vindo de longe
Um verso original
De canção antiga
Em voz angelical

Uma criança de gás
Fez pousar um perfume
De antiquíssima civilização
Sobre o verso que ganhei

Algum poeta o escreveu
Em profunda nostalgia
Não havia sofrimento
Tampouco havia alegria

Talvez que fosse eu
- Sonambúlico -
Em estado de graça
A me lembrar de tí

Era um verso simples
Falando de nós dois
Das horas de contentamento
Que deixamos prá depois

Que dor malvada, vida
Em desordem a casa se tornou
Presente amargo musa, ficou
Depois que a mágoa te levou



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 31/08/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras