macacos e colibris

Crônicas  Textos  Entrevistas

Textos

Dor de Amor



A dor do amor, Senhora
É feito uma armadura
Que vai apertando o peito
Até mostrar sangradura

Batiza com ferro e fogo
No fogo que se acendeu
É como mãe que suspira
Por filho que já morreu

A dor do amor, Senhora
É lobo sem a matilha
É ave cuidando a cria
Segura numa armadilha

É grito escapulido
Que a alma quis esconder
Pro corpo triste, minguado
Não ter como enlouquecer



Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 13/12/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras